ÁREA DO ASSOCIADO

Faça seu login para ter acesso completo a sua conta.

Dúvidas: (92) 3651.7798 | 3308.9313 . contato@simeam.org

Notícias

SIMEAM PEDE PROVIDÊNCIAS JUNTO AOS MINISTÉRIOS PÚBLICOS ESTADUAL E FEDERAL

Terça-Feira, 24 de março de 2020

O Sindicato dos Médicos do Amazonas – SIMEAM, através do presidente Dr. Mário Vianna, enviou ofícios ao Sr. Thiago Pinheiro Corrêa Procurador Chefe do Ministério Público Federal – MPF no Amazonas; e a Sra. Leda Mara Nascimento Albuquerque, Procuradora Geral de Justiça do Ministério Público do Amazonas.

De acordo com os Ofícios n° 062 e 063/2020 – PRESIDÊNCIA, o SIMEAM solicita aos Ministérios Públicos Estadual e Federal o apoio nas medidas propostas aos órgãos de saúde “a suspensão do atendimento ambulatorial, das cirurgias eletivas  e temporariamente as visitas e acompanhantes nas maternidades e demais unidades de saúde do estado e município, tudo com critérios técnicos e em comum acordo com os profissionais de saúde”. Ressaltando que à medida que visa a suspensão do atendimento ambulatorial é recomendada pela Associação Médica Brasileira – AMB.

O Sindicato também afirma que, está solicitando essas medidas “visando o bem estar do paciente e do profissional de saúde, entendendo que a aglomeração de pessoas nesse atendimento com várias enfermidades de níveis diferentes de vulnerabilidade imunológica, tornam esses lugares verdadeiros centros de contaminação, agravando mais a situação, também visam garantir condições de atendimento aos usuários destes serviços que estejam em situação crítica, além de preservar uma capacidade de atendimento que suporte o aumento da demanda por parte dos infectados por coronavírus”.

O SIMEAM reconhece o papel do Ministério Público como “o fiscal da Lei e o defensor do Direitos do Cidadão” e saúde pública é um direito da sociedade e cabe a esta Institução, tanto Federal quanto Estadual, também fiscalizar e propor que medidas sejam implantadas para otimizar o atendimento e resguardar a integridade dos profissionais de saúde do Amazonas.

Com o máximo de profissionais de saúde disponíveis e devidamente amparados pela estrutura pública de saúde, teremos os meios necessários para vencer essa guerra contra o coronavírus COVID-19.

 

 

Deixe seu comentário