ÁREA DO ASSOCIADO

Faça seu login para ter acesso completo a sua conta.

Dúvidas: (92) 3651.7798 | 3308.9313 . contato@simeam.org

Notícias

COM SALÁRIOS ATRASADOS, MÉDICOS CARDIO-VASCULARES SE DESLOCAM PARA ATENDER VÍTIMAS

Quarta-Feira, 07 de agosto de 2019

A insegurança em Manaus e o desrespeito por parte do Governo que tem se mostrado contra os profissionais da medicina e consequentemente a população, resultaram na noite desta terça-feira, 06, em, pelo menos, cinco, pessoas baleadas, entre elas uma criança.

Um tiroteio ocorreu por volta de 21h no bairro Colônia Oliveira Machado, Zona Leste, quando ocupantes de um veículo passaram atirando em pessoas que estavam em uma Praça. Cinco foram atingidas incluindo a criança.

Em outro momento, um passageiro do transporte coletivo que estava com o braço do lado de fora da janela de um ônibus, teve um dos braços dilacerado após ser atingido por outro ônibus. A vítima corria risco de amputação do braço. Os dois casos foram parar no HPS 28 de Agosto que não possui mais cirurgiões vasculares.

Esses profissionais de saúde estão há cinco meses sem receber e semana passada comunicaram o governo que deixariam de atender no hospital. O governo ignorou. Com familiares das vítimas reclamando da demora no atendimento no 28 de Agosto, o presidente licenciado do SIMEAM (Sindicato dos Médicos do Estado do Amazonas), Dr Mário Viana foi ao hospital na noite dessa terça-feira, comprovou o caos no atendimento e, de lá, fez uma solicitação em caráter humanitário aos médicos cirurgiões vasculares para ajudarem os demais colegas no 28 de Agosto.

Os cirurgiões vasculares, mesmo sem receber há cinco meses, atenderam ao pedido e se deslocaram ao Pronto-Socorro para o atendimento às vítimas.

A SUSAM foi questionada sobre essa situação, mas até agora a Secretaria de Saúde do Estado não deu nenhuma declaração, apesar de recentemente ter afirmado em Nota Oficial que havia “tomado todas as providências para a garantia do bom atendimento à população nos hospitais”.

Os médicos cirurgiões decidiram fazer um Boletim de Ocorrência contra o Estado, relatando as dificuldades em atender pacientes sem a presença de profissionais necessários na rede de urgência e emergência de Manaus, como relata o presidente licenciado do Simeam.

Esta semana a justiça determinou ao Governo que pague os médicos cirurgiões do ICEA em 10 dias sob pena de ter os valores bloqueados. O governo pretende recorrer da ordem judicial. Enquanto isso, os atendimentos continuam suspensos parcialmente. SPAs estão sem médicos cirurgiões e cirurgias eletivas continuam sendo canceladas, além da falta de atendimentos ambulatoriais. O presidente do sindicato dos médicos prevê que a situação tende a piorar prejudicando ainda mais a população.

 


Deixe seu comentário