ÁREA DO ASSOCIADO

Faça seu login para ter acesso completo a sua conta.

Dúvidas: (92) 3651.7798 | 3308.9313 . contato@simeam.org

Notícias

INSTITUTO DE CIRURGIA DO AM SINALIZA POSSÍVEL PARALISAÇÃO PARCIAL, A PARTIR DE SÁBADO

Sexta-Feira, 02 de agosto de 2019

O ato se deve ao atraso no pagamento dos médicos, por meio do governo do Estado, referente aos meses de setembro e outubro de 2018 e maio e junho de 2019

Ricardo Moraes, um dos diretores do Instituto de Cirurgia do Estado do Amazonas (Icea), informou que o governo do Estado “fechou o diálogo com a empresa” e que, a partir de sábado (3), os médicos vinculados ao instituto poderão iniciar uma paralisação parcial dos serviços por falta de material de trabalho nas unidades de saúde e atraso nos pagamentos.

Sempre estivemos ao lado do governo. Houve algum problema, que não sabemos qual, que o vice-governador Carlos Almeida não quer receber o doutor José Francisco Santos, diretor-presidente do Icea. Uma atitude que nos estranha, vinda de um político, e que já foi titular da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam)”, explicou ele.

Moraes lembrou, que no início do ano, Carlos Almeida, em reunião com o Icea e outras empresas médicas, se comprometeu a pagar a competência de forma correta, incluindo os atrasados das empresas com dinheiro oriundo do Fundo de Fomento, Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI), o que segundo o diretor do instituto de cirurgia, não foi cumprido.

No primeiro mês após a reunião, o governo pagou uma competência de 2018 e outra de 2019. No segundo mês, começou a atrasar novamente. Fizemos uma nova reunião com responsáveis pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) e Susam, Alex Del Giglio e Rodrigo Tobias, respectivamente, informando o atraso das competências e que iríamos paralisar parcialmente os trabalhos caso o atraso continuasse”, explicou ele, ressaltando que, atualmente, seguem atrasados os pagamentos de setembro e outubro de 2018 e de maio e junho de 2019. “E agora já fechamos julho”.

Atualmente, o Icea conta com 220 cirurgiões trabalhando em 26 unidades hospitalares do governo do Estado, totalizando, de acordo com Moraes, 3 mil plantões mensais. “Há uma sequência de eventos na área da Saúde acontecendo de forma negativa faz muito tempo e que piorou neste ano. Os insumos básicos como materiais médicos estão faltando. A crise no abastecimento de hospitais está comprometendo o trabalho dos profissionais”, desabafou.

Sobre a possível paralisação parcial dos serviços, o diretor do Icea adiantou que poderá começar a partir de sábado (3), às 19h, quando completam 72 horas que a Susam foi informada sobre a ação e conforme manda a lei. “Vamos fazer uma programação, ainda hoje, de como tudo será realizado. Infelizmente o governo não quer conversa conosco”, finalizou.

Nota

Em nota, a Susam informa que não foi notificada pelo Instituto de Cirurgiões do Estado do Amazonas (Icea) sobre paralisação de serviços. Na atual gestão, a empresa tem recebido mensalmente, com regularidade. Somente este ano, o Icea já recebeu aproximadamente R$ 25,1 milhões, o que inclui duas parcelas de 2018, conforme compromisso assumido com as empresas pelo governo do Amazonas no início do ano.

Conforme o Portal da Transparência, em 19 de junho de 2019, a empresa recebeu um pagamento de R$ 4.018.677,65. O último pagamento registrado à empresa foi em 17 de julho de 2019 referente a serviços no HPS 28 de Agosto, no valor de R$ 83.209,99.

Um novo pagamento referente ao contrato maior da Susam está previsto para os próximos dias, conforme cronograma de desembolso da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). O valor apto é de aproximadamente R$ 4 milhões, referente aos serviços realizados em maio, cuja empresa deu entrada com a nota na Susam em 14 junho, portanto está no prazo previsto no contrato, que é de  3 meses para justificar quebra contratual.

Em 2019, as 17 empresas médicas que prestam serviços ao Estado já receberam cerca de R$ 234 milhões em pagamentos, conforme o portal da Transparência.

Deixe seu comentário