ÁREA DO ASSOCIADO

Faça seu login para ter acesso completo a sua conta.

Dúvidas: (92) 3651.7798 | 3308.9313 . contato@simeam.org

Notícias

FÓRUM: MÉDICOS E ENFERMEIROS DEBATEM SOBRE ASSISTÊNCIA OBSTÉTRICA NO AMAZONAS

Domingo, 09 de junho de 2019

No momento em que se discute temas como a precariedade da estrutura oferecida pela gestão nas maternidades, a autonomia da mulher e a assistência oferecida para a realização do parto, o Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam) promoveu no dia 8/6, em Manaus, o fórum “Melhorias para a Assistência Obstétrica no Amazonas”. Realizado na Sapiens FGV, o evento reuniu um público de mais de 50 pessoas, entre estudantes de medicina, médicos e enfermeiros, para conferir as palestras ministradas por especialistas em ginecologia e obstetrícia.

Coordenado pelo presidente licenciado do Simeam, Dr. Mario Vianna, o fórum contou com o apoio do Instituto de Ginecologia e Obstetrícia do Amazonas (IGOAM), Associação Amazonense de Obstetrícia e Ginecologia (ASSAGO), Conselho Federal de Medicina (CFM) e do Conselho Regional de Enfermagem (COREN-AM).

Para o presidente licenciado do Simeam, que também palestrou no fórum, os temas que envolvem a assistência obstétrica precisavam ser discutidos urgentemente. Durante a palestra “Alguns avanços no atendimento obstétrico em Manaus: UTI materna e suporte da cirurgia geral”, Dr. Mario Vianna destacou a importância do médicos cirurgião nas unidades maternas, além de fazer uma análise pontual sobre o objetivo do evento.

“Estamos vivendo um momento em que tudo está sendo colocado na conta dos profissionais de saúde: a falta de material, a estrutura precária, a falta de medicamentos, etc. Além dessa situação vergonhosa, estão tentando colocar a população contra os profissionais, além da tentativa de causar divisão entre as equipes que trabalham na ponta”, destacou Mario Vianna.

A presidente interina do Simeam, Dra. Patrícia Sicchar também participou do fórum. Em suas intervenções, a médica pediatra afirmou a importância em se debater o assunto. “Vamos continuar sendo uma voz atuante, lutando não somente pela causa médica, mas também, por melhorias para o atendimento à população, pois um está ligado ao outro”, disse.

Condições de trabalho e superlotação nas maternidades pública de Manaus; As não conformidades da rede pública ambulatorial e hospitalar na assistência obstétrica no Amazonas; A importância da enfermagem obstétrica no atendimento materno infantil; Principais conflitos éticos e técnicos na obstetrícia no cenário atual; Controvérsias jurídicas da Lei Violência Obstétrica e Lei do Parto Humanizado; Propostas da ASSAGO para melhorias da assistência obstétrica no Amazonas e contra pontos ao PL 96/2019, foram temas que permearam palestras durante toda a manhã do sábado (8/6).

O debate contou com a interação dos participantes, onde todos tiveram a oportunidade de fazer questionamentos aos palestrantes, contribuir com sugestões de melhorias para o atendimento à gestante, ao parto e o puépero no âmbito no Sistema Único de Saúde.

“Diante de tudo exposto, vamos elaborar a Carta de Manaus sobre a Assistência Obstétrica no Amazonas, pontuando as sugestões de melhorias conforme apresentado pelos palestrantes e colocações feitas pelos participantes. O fórum foi apenas o início de uma caminha que inclui aproximação, união e parceria entre todos os profissionais de saúde que atuam no atendimento à população de Manaus”, informou Mário Vianna.  

 

Deixe seu comentário