ÁREA DO ASSOCIADO

Faça seu login para ter acesso completo a sua conta.

Dúvidas: (92) 3651.7798 | 3308.9313 . contato@simeam.org

Notícias

FALTA DE SEGURANÇA NAS UNIDADES DE SAÚDE

Segunda-Feira, 07 de maio de 2018

Não é de hoje que o Simeam tem oficializado junto a gestão de saúde, de segurança, Governo e Prefeitura que a violência nas unidades de saúde está cada vez mais séria. Assaltos, agressões, insegurança e muito medo tem deixado a população e os servidores temerosos diante dessa dura realidade.

O Simeam e o Cremam não tem o poder de polícia ou das demais autoridades do Poder Executivo, Judiciário e Legislativo. Precisamos denunciar e cobrar as respostas preferencialmente tudo isso de forma conjunta, Entidades Médicas e as Empresas de Especialidades Médicas!  Enquanto não entendermos que “Médicos em União” é o caminho mais rápido e efetivo para a solução de boa parte dos nossos problemas, não vamos conseguir muitos avanços nessa questão.

A exemplo disso, foi desde o início a Lei Maria da Penha, que nada mais foi de um ponto de vista prático incentivar as vítimas a denunciarem seus agressores para que eles pudessem no mínimo já de imediato serem submetidos ao que os Delegados chamam de medida protetiva! Para isso acontecer e o agressor responder ao Inquérito Policial é preciso que a vítima se apresente e siga os trâmites legais (BO, Exame de Corpo de Delito e etc).

Por tudo exposto, comunico a todos e oriento:

1)   Estamos solidários as vítimas, trabalhadores da saúde e usuários;

2)   Oriento que façam BO e os demais procedimentos que as autoridades Policiais determinarem;

3)   O Simeam irá oficializar mais uma vez (já temos pelo menos 2 dezenas de denúncias e pedidos de melhoria desde que assumimos) a SUSAM/SEM-SAL/SESEG/DPE/MPE;

4)   Vamos procurar, como sempre fizemos, em conjunto com o CREMAM, AMA e as Empresas de Especialidades Médicas, tratar da segurança nas diversas unidades de saúde;

5)   Se for do interesse das Empresas em conjunto com as Entidades Médicas poderemos chamar uma coletiva para demonstrar nossa preocupação com esse crônico problema da INSEGURANÇA nos nossos postos de trabalho.

Por fim, reitero que é preciso sim que as vítimas denunciem e que além das Entidades Médicas as Empresas prestadoras de serviço junto com as Entidades Médicas, como MÉDICOS EM UNIÃO, cobremos das autoridades uma solução para esse preocupante problema, que no meu entendimento praticamente seria solucionado na quase totalidade com a presença de POLICIAIS MILITARES em policiamento ostensivo e preventivo nas unidades de saúde.

 

 

Mário Vianna

Presidente do Simeam

 

Deixe seu comentário